15 março 2019

Edith Teófilo— Kamila Cardoso —Amanda Monteiro —Entrevista com Autores

Olá amados !! Tudo bem com vocês? Desejo que sim..Trazendo uma super entrevista com 3 autoras maravilhosas, “Edith Teófilo” “Kamila Cardoso” e “Amanda Monteiro “.
Uma entrevista recheada de conhecimento e aprendizado.






Amanda Monteiro, 30 anos,  mora em Caruaru/PE. Tem um livro e um conto publicado no seu perfil pessoal no Wattpad (@AmandaMontc) chamados: A história da minha Superação e o conto O Jardineiro. No seu perfil em conjunto com mais duas autoras (@CONTOS03), tem os livros: A duologia Hackeando o Amor (disponivél na Amazon) e um livro de contos chamado Delicius Erotics.


Edith Teófilo, 44 anos e mora em São Gonçalo/RJ. Tem dois livros e um conto publicado no seu perfil pessoal no Wattpad (@EdithTeofilo) chamados: Angel e Recomeçar. O conto Samir. No seu perfil em conjunto com mais duas autoras (@CONTOS03), tem os livros: A duologia Hackeando o Amor (disponivél na Amazon) e um livro de contos chamado Delicius Erotics.



Kamila Cardoso, tem 30 anos e mora em São Rio de Janeiro/RJ. No seu perfil em conjunto com mais duas autoras (@CONTOS03), tem os livros: A duologia Hackeando o Amor (disponivél na Amazon) e um livro de contos chamado Delicius Erotics.




* Porque você escolheu esse gênero literário?
R=
Amanda - Eu sempre gostei de ler romances. E para minha imaginação fluir, decidi também escrever histórias com esse gênero que tanto adoro.
Edith – Eu amo romance, porém leio um pouco de cada gênero. Estou adorando escrever romences.
Kamila – Sempe foi o genero que gosto de ler, acompanhar o que acontece com o casal principal, sua duvida, descorbertas e supereções.

* Qual sua relação com os livros, digo como leitor(a)?
R=
Amanda - Eu sempre amei os livros desde a adolescencia.
Edith – Eu leio desde de pequena, quando cheguei aos onze anos descobri uma série na biblioteca da escola que estudava “ Série a Inspetora de Ganymédes José Santos de Oliveira” me apaixonei e nunca mais parei de ler.
Kamila – Semprei gostei de ler, mas a leitura aflorou, na adolescencia encantei-me com Capitães de areia e o Diário de Anne Frank.

* Sua maior dificuldade como escritora(o)?
R=
Amanda - O bloqueio. Tem dias que quero continuar uma história e a inspiração não vem. Me sinto impotente, tenho tudo em mente e não consigo passar para o papel.
Edith – Falta de tempo e sossego para me concentrar. Tenho tudo certo para escrever, mas a vida corrida não deixa.
Kamila – É ter uma ideia e não passar logo para o papel (rs), depois perco a ideia e até ter algo bom novamente demora.





* O que sua família acha sobre você ser escritor (a)? (Todo mundo quer saber essa parte ha ha)
R=
Amanda - Minha familia só sabe que escrevi meu livro de superação porque é algo pessoal, mas não sabem que escrevi Hackeando e os contos.
Edith - Minha familia sabe que eu escrevo e os amigos mais proximos também e me tenho muito apoio.
Kamila – Só minha tia sabe, mas sou tímida e não me acho escritora. Não pelo fato de não ter um livro sozinha, mas sinto que ainda falta algo no meu amadurecimento em relação a escrita. Eu amo o que faço.

* Já pensou em desistir de escrever?
R=
Amanda - Não. Eu só queria ter mais tempo e ficar com a cabeça livre para poder escrever mais.
Edith – Não, desde quando descobrir que conseguia criar não penso em parar.
Kamila – Não. Ainda procuro motivar  e incentivar quem quer desistir.

* Qual foi o momento em sua vida que você disse “Isso está muito bom! Quero que todos vejam”?
R=
Amanda - Eu senti essa sensação quando eu concluí o conto do Jardineiro.
Edith – Quando eu escrevi Recomeçar, eu pensei : “ nossa ficou otimo”.
Kamila – Quando tive a ideia de escrever o bônus dos nossos personagens, dos cachorros em Hackeando 2.

* O que você sente enquanto escreve?
R=
Amanda - Eu me sinto emocionada por poder conseguir escrever um capítulo e a história tomar vida própria. Quando estou escrevendo imagino tudo que passo para o papel.
Edith -  Eu sinto como se estivesse dentro  da historia, obseravndo os personagens. E conforme vou escrevendo a história e os personagnes criam vida..propria.
Kamila – Uma alegria, euforia .Sinto que faço parte da historia. 
* O Que você acha de seus leitores?
R=
Amanda - Nossa! Nunca me imaginei ter leitores na vida. Sempre estive do outro lado como leitora e como fã. Agora saber que tem pessoas que gostam do que escrevi é muito incrivel. Uma sensação única. Meus leitores são pessoas maravilhosas. Amo muito.
Edith – amo cada palavra de incentivo é uma senção unica.
Kamila – São muitos fofos( as), são meninos (as) de opnião que nos dá apoio de força.

* O que você de hoje, diria a você de antes?
R=
Amanda - Nunca diga que você não consegue. Pois sim, você consegue.
Edith – Eu sei escrever!!!!
Kamila – Tenha foco e siga seus instintos e não desista de seu objetivos.

* Se você pudesse ser um personagem do seu livro, qual seria? R=
Amanda - Eu queria ser a Melissa (Hackeando o Amor).
Edith – Eu queira ser a Angelina (Hackeando o Amor).
Kamila – Eu queira ser a Anna (Hackeando o Amor).







* Você inspirou-se em alguém para escrever um de seus personagens?
R=
Amanda – Não. Alguns perosnagens meus tem só gostos parecidos, quanto a personalidade e a aparência tudo é fictício.
Edith – Sim. O Black Angel foi inspirado em um grande amigo.
Kamila – Não.

* O que é mais difícil escrever o primeiro capítulo ou o último? R=
Amanda - O último. Por que é a realidade de que o livro acabou.
Edith – O último da uma tristeza por que acabou.
Kamila – O último por por ser o final e de ver todo o trabalho concluído.

* De onde tirou inspiração para o título? R=
Amanda - Para os meus livros eu penso no que pode soar melhor e mais rápido. Para os que fiz em conjunto, uma amiga que é muito boa com nomes escolheu os títulos.
Edith – Para os meus conforme a história, para o em conjunto nossa amiga é otima para nomes de livros e personagens.
Kamila –A partir do enredo da história algo que não seja obvio, mas que deixe claro o desenvolvimento.

* Qual personagem do livro você gostaria de trazer a realidade?
R=
Amanda - A Monique (conto do Jardineiro).
Edith – John Fisher (Hackeando o Amor).
Kamila – Os cachorros Tão (Bonitão), Meg ( inspiradana cadela que nossa amiga tinha).


* Se o seu livro fosse adaptado paras telonas do cinema, quais atores e atrizes gostaria que desse vida a seus personagens?
R=
Amanda - Eu queria que fosse os atores que escolhemos para ser o avatar deles quando estava sendo postado no Wattpad. Alguns são modelos.
Melissa – Zooey Deschanel
Tyler – Mike Chabot
Tess - Amanda Seyfried
Max – Salvatore Vita
Paul – Jason Morgan
Ana – Jessica Biel
John – Andrei Andrei
Edith – idem a resposta da Amanda.
Kamila – idem a resposta da Amanda.

* Qual sensação de publicar um livro? R=
Amanda - Não tive essa sensação de ter um fisico, mas sonho.
Edith – um sonho que espero realizar.
Kamila – ainda não pude realizar esse sonho.

* O que você tem achado mais difícil desde que começou a postar seu livro? R=
Amanda - Do mesmo jeito que lemos comentários maravilhosos dos leitores, infelizmente também lemos comentários negativos em relação à história e ao nosso trabalho. Isso é bem dificil de ver, porque deixa o escritor desmotivado.
Edith – Alguns comentários maldosos.
Kamila – Pessoas  querendo desmotivar com comentários maldosos.


* Qual a pior e melhor critica que seu livro recebeu? R=
Amanda - Não tenho uma preferida em relação ao os dois. Os melhores elogios são em saber que você fez um ótimo trabalho e que os leitores adoraram. As piores foram às críticas em relação à história, infelizmente não podemos agradar todo mundo.
Edith – A pior eu não lembro, por que eu deixo as criticas não construtivas de lado. As melhores são os elogios, as palavras de carinho e incentivo.
Kamila – Não me atento a isso, mas sempre busco extrair o melhor de tudo.



* Acha blogs literários importantes? Qual é a sua visão em relação a eles? R=
Amanda - Sim. É uma forma de divulgar um livro e seu autor. As resenhas aguçam o interesse dos leitores em conhecer as obras.
Edith – Sim. Acho resenha muito importante, já li vários livros depois que li uma resenha.
Kamila – Sim, acho importante porque através dela sabemos o que esta rolando no mundo literário. E ajuda na divulgação do livro.

* O que fazer quando os princípios, ideologias e pensamentos de um personagem, é contrária aos seus? Já modificou seu idéiais por causa de um personagem? R=
Amanda - Isso geralmente acontece quando escrevo sobre os vilões. Algumas ideias penso em mudar, mas como eu sempre digo, é um mundo literário, lógico que na vida real é bem diferente e não aceitamos por ser errado, mas no mundo ficticio eu acredito que podemos escrever sobre o que é contrario ao nosso pensamento.
Edith – Não. Amo escrever vilões, mas tenho ciência de certo e errado e que as atitudes é dos personagens e não e valido na vida real.
Kamila – Mesmo sendo escrito por mim e minhas amigas sempre é sempre pela visão do persornagens, assim dando para separar as coisas . E não mudei por personagem nenhum.

* “Representatividade Literária” o que essa palavra significa para você? Diria que sua obra, ou personagem se enquadra nesse quesito? R=
Amanda - Significa defender sua obra e apoiar seus próprios principios e ideias que foram escritas no livro. Sim, eu defendo minhas obras e personagens independente do que os leitores achem.
Edith – Sim. Eu defendo as minhas obra e proncipalmente meus personagens.
Kamila – Defendo com unhas e dentes um personagem.

* Pesquisas são importantes, para uma base de construção de histórias e personagens, você costuma pesquisar? E alguma vez uma pesquisa de determinado assunto mexeu com você mais que o esperado? R=
Amanda - Sim, gosto de pesquisar para escrever o certo sobre determinado fato. Um quando estavamos pesquisando sobre doação de orgãos.
Edith – Sim, faço pesquisa sobre diversas coisas para escrever um livro, mas a que mexeu comigo foi à pesquisa de doação de órgão para crianças e adultos e como muitas pessoas não conseguem órgão por que quando perdemos quem amamos, estamos tão envolvidos com a nossa dor que não percebermos que a nossa perda pode ser a salvação de outro.
Kamila – Sim. Quando surge algo em determinado assunto além de ser importante para história, personagens. Nos fornece conteudo.


* O mercado literário se modificou bastante nos últimos anos, o que acha dessas mudanças, e quais impactos dela para você como escritor(a)? E o que acha dessa influência atual em determinados temas/gêneros? R=
Amanda - Sim, vem se modificando porque vem crescendo o número de autores e livros. Quando as mudanças são para melhorar a vida do autor sempre é bem vinda. Eu acho que cada um tem seu gosto e ler o que quer, existem tantos livros com temas para todos os gostos. Sim, tem gente que gosta de um tema só por causa de determinados filmes, mas isso não me incomoda.
Edith – A diversidade no mercado literário esta sendo interessante tanto para o leitor quando para o escritor, pois você fica com um gama de assuntos diferente para ler ou desenvolver.
Kamila – Acho boa essa mudança, torna a leitura mais dinâmica e diversa.

* “Machismo e Feminismo” são assuntos que são debatidos com frequência. E eu como leitora e blogueira acho que são de extrema importância, assim como o preconceito racial e homofobia. Você tem preocupação com esses temas no momento de construção da sua história? E como lida quando de alguma forma esses temas se tornam cruciais para o livro? R=
Amanda - Sim, me preocupo. Acho temas bastantes complexos no nosso mundo atual, e acho importante escrever num livro mostrando a realidade e o ‘que a gente acha que precisa melhorar no mundo atual. Quando o assunto é abordado corretamento acho perfeito.
Edith – Sim. Acho que o tema deve ser abordado de forma correta e realista.
Kamila – Sim. Além de ser escrito de forma correta, precisamos nos colocar no lugar do outro.


* Já criou algum personagem baseado em alguém real? R=
Amanda - No mundo ficticio não. Mas escrevi um livro baseado em fatos reais e a protagonista sou eu.
Edith – Não.
Kamila – Não.

* Qual citação favorita que já escreveu? R=
Amanda - “Paciência e perseverança tem o efeito mágico de fazer as dificuldades desaparecerem e os obstáculos sumirem.” John Quincy Adam
Edith – "O mal triunfa sempre que os bons não fazem nada" Edmund Burke
Kamila – “Apesar de tudo ainda creio na bondade humana.” Anne Frank




* Planos para o futuro? Quais? R=
Amanda - Terminar minha faculdade e claro, continuar escrevendo. Busco um sonho de ter um livro físico meu.
Edith – Terminar a segunda faculdade. Ser fluente em libras e continar escrevendo.
Kamila – Sim. Terminar o Spin-off de hackeando  e continuar escrevendo contos.

* Como lida com as críticas? R=
Amanda - Quando é construtiva, analiso minhas falhas e tento melhorar. Quando são negativas, por maldade, eu ignoro.
Edith – As construtivas uso de base para melhorar, as negativas eu ignoro.
Kamila – Procuro levar da melhor forma possivel, mas as criticas negativa eu descarto.

* Atualmente somos parceiros(as), me diz como conheceu o blog, e qual tem sido sua experiência até agora com ele. R=
Amanda - Conheci o blog através da minha amiga e autora conjunta. Ela que me perguntou se aceitaria participar do questionário e conversando, aceitamos.
Edith – Conheci o blog com uma amiga do grupo de divulgação, gostei do projeto e perguntei as minhas amigas e escritora em conjuto se aceitavam participar.
Kamila – Conheci o blog através da minha amiga e autora conjunta. Ela que me perguntou se aceitaria participar do questionário e conversando, aceitamos.

* O que acha mais frustrante no meio literário? R=
Amanda - Ter autores arrogantes que se acham o melhor dos escritores e ter leitores que não sabem fazer uma critica e gostam de humilhar o trabalho do autor.
Edith – Autores soberbos e leitores que fazem criticas para desmotivar o escritor.
Kamila –Autores que não valorizam outros autores, somos muitos escritores, porém existe muitas leitoras. Logo tem espaço para todas, não há necessidade de puxar o tapete de ninguém . 

* Tem ritual de escrita, cronograma ou algo do tipo? R=
Amanda - Ritual não. Cronograma faço sim para organizar melhor os fatos que serão abordados no livro.
Edith – Ritual não, cronogrma só quando escrevo em conjunto.
Kamila – Cronograma sim para nos dá a noção quanta a escrita ( andamento do livro)

* Quais metas como escritor(a)? R=
Amanda - Escrever mais, melhorar mais minha escrita, desenvolver minha criatividade e ter um livro físico da minha autoria.
Edith – Terminar todas as minhas obras encompletas, criar nova.
Kamila – Melhorar minha escrita, terminar o livro com as meninas e ver-los torna fisico.



* Bandas/Cantores favoritos? R=
Amanda - Não tenho um preferido. Se eu gostar da música eu curto, independente de cantou ou banda.
Edith – Led Zeppelin, ACDC, Aerosmith, Bon Jovi.
Kamila – Adoro um pagode, samba, mas curto de tudo um pouco.

* Costuma ouvir música na hora de escrever? R=
Amanda - Não, mas quando estou escrevendo às vezes aparece alguma na minha mente.
Edith – Às vezes.
Kamila – Não.

* Quantas obras têm ao total, publicadas e não publicadas? R=
Amanda - Minhas tenho 2 publicadas e 2 em andamento. Em conjunto temos 3 publicadas e 2 em andamento.
Edith – Em conjunto temos 2 publicadas e 2 em andamento. Minhas publicadas e 6 em adamento.
Kamila – Em conjunto temos 2 publicadas e 2 em andamento.

* Já interrompeu leitura de algum livro, por conter tema que lhe incomodasse, ou por qualquer outra razão? R=
Amanda - Não. Eu pesquiso antes de ler um livro para evitar disso acontecer. Se for um tema que não aceito ou me sinto incomodada de ler, o livro está descartado da minha infinita lista de leitura.
Edith – Sim. Qaundo a historia não me prende.
Kamila – Sim. Quando a história não flui ou me prende.

* Qual momento até agora, foi o mais marcante em sua carreira?
R=
Amanda - Publicar os livros de Hackeando e receber o feedback positivo dos leitores. Foram momentos bem marcantes.
Edith – Publicar os livros de Hackeando na Amazon e ter varias mensagens de carinho das leitoras.
Kamila –Ver o carinho e a resposta de leitoras de nosso livro.



entre blogueiros literários e escritores, autores acusando blogs de somente querer livros e blogs acusando autores de serem “canguinhas” em não querer enviar livros, marcadores e etc... Mesmo que atualmente seja  menos  frequente? O que acha que falta entre escritores e blogs, para que esse tipo de coisa seja evitada ? R=
Amanda - Gosto de visitar os blogs literários para saber mais de um livro que estou interessada em ler. Eu acho que essas rixas deveriam acabar porque isso era para ser um comum acordo. Um ajudar o outro. Autores e donos de blogs deveriam conversar e saber o que é melhor para ambos. No mundo literário de hoje deveriamos ter mais união e não um querer ser melhor que o outro.
Edith – Gosto de visitar os blogs e ler sobre as resenhas dos livros que estou interssada em ler, na minha opnião os donos de blogs e autores deveriam sentar e conversar e ver o que realmente e melhor para os dois lados.
Kamila – Gosto de visitar os blogs e ler sobre as resenhas dos livros que estou interssada em ler, na minha opnião os donos de blogs e autores deveriam sentar e conversar e ver o que realmente e melhor para os dois lados.

* O que acha de blogs, igs e também de autores que entram no meio literário, só para ter fama, não por amor ou algo do tipo? E qual sua opinião em relação a acharem que a fama vem de imediato? R=
Amanda - Acho isso uma falsidade, isso para mim não é ter amor pela leitura. Só questão de interesse. Acho arrogante achar que porque publicou um livro na Amazon ou/e tem um físico que vai ficar conhecido no mundo literário de imediato.
Edith – Acho falta de personalidade, acredito que tudo que a gente faz deve ser feito com amor.
Kamila – Eu acho triste porque da mesma  forma que a fama vem ela vai nada é eterno. O que esses “autores” tem que entender que nada vem rápido, o caminho  é longo e árduo e quando não se e feito com amor, não adianta. Pode fazer sucesso hoje, amanha será esquecido.


* Qual sua relação com os livros? (Digo como leitor(a)) Qual gênero não pode faltar em sua biblioteca? R=
Amanda - Meus livros são como filhos. Cuido muito. Não empresto. Não pode faltar na minha biblioteca romance/hot.
Edith – Gosto de todos os generos, mas não pode faltar romance, sobrenatural e policial.
Kamila – Romance, hot e comédia.

* Qual a pior e melhor coisa em ser escritor(a)? R=
Amanda - A melhor coisa para mim é saber que aquilo que você escreveu agradou aos leitores, em ver a reação deles comentando sobre seu livro. É uma sensação única. A pior são as criticas maldosas.
Edith – A melhor é escrever e ver que alguem leu e gostou. A pior são as palavras maldosas. 
Kamila – A pior é ver outras pessoas querendo desmerecer seu trabalho e o melhor é o carinho que você é tratado pelos leitores.

* De todas as suas obras, qual mais gostou de escrever? R=
Amanda - Gostei de escrever sobre A história da minha Superação. Por que com base nesse livro posso ajudar outras pessoas que passam pelo que passei.
Edith – Angel. Por que com ele que eu vi que conseguria escrever.
Kamila – Todas, porque foram escritas com minhas amigas. Escrito com amor, suor e risadas.

* Qual tema sente que não seria capaz de escrever? (Não por não ter competência, mas sim por abordar algum assunto delicado, ex: Violência doméstica, estupro, etc). R=
Amanda - Violência extrema, estupro, abuso contra mulheres. Não me sinto bem escrevendo esses temas. Quero escrever o que me deixa bem, quero passar isso para os leitores.
Edith -  Síndrome de Estocolmo, violencia extrema.
Kamila – Idem as repostas anteriores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário