24 novembro 2018

"Milena Araújo " —Entrevista com Autores

Olá amados! Tudo bem com vocês? Desejo que sim. Estou trazendo uma super entrevista com a autora  Milena Araújo , uma entrevista incrível onde a autora conta um pouco mais sobre sua carreira e suas obras.








-Por que você escolheu esse gênero literário? 
R: Apesar de eu não me considerar uma pessoa romântica, eu sempre escrevo romances. Acho que é uma maneira de eu tentar ser romântica pelo menos nos livros. Rs

- Qual a sua relação com o livros, digo como  leitora?
R:Sinceramente, não sou muito de sair lendo todos os livros que vejo pela frente. Pra uma história me fazer chegar até o final dela, precisa ser muito interessante e me prender a ela. 

 -Sua maior dificuldade como escritor (a)?
R:Iniciar a história. É sempre o mais complicado.

-O que sua família acha sobre você ser escritor (a)? 
R:Acha bom porque me distraio. Embora as vezes reclamam por eu ficar 24h escrevendo e não faço nada das tarefas da casa. 

-Já pensou em desistir de escrever?
R:Já. E até tinha dado uma parada entre os meus 19 e 27 anos. Eu passava muito tempo escrevendo poesias tristes demais e algumas de minha colegas ficavam reclamando pelo fato das poesias serem obscuras e então desanimei e parei por um tempo. Voltei nesse ano de 2018.

-Qual foi o memento da sua vida em que você disse` isso esta muito bom! Quero que todos vejam`?
R:Nenhum momento. Sempre fico insegura sobre as histórias que escrevo, eu acho que ninguém vai gostar.

-O que você sente quando escreve?
R:Eu sinto o que o personagem está sentindo. Se eu estiver escrevendo uma cena em que a personagem está mais dramática, eu me sinto dramática. 


-O que você acha de seus leitores?
R:Eles são nota mil! Amo todos os meus leitores de coração. 

-O que você de hoje diria a Você de antes?
R:Não desista de escrever, por mais que você não não tenha um computador, você sempre terá uma caneta e um caderno.


-Se você pudesse ser um personagem do seu livro, qual seria?
R:A Mônica. Ela é bem decidida no que quer e não se deixa levar pelos sentimentos.


-Você se inspirou em  alguém para escrever um de seus personagens?
R:Sim. O Rafael foi inspirado no meu professor de história do cursinho. Ele também era skatista.


-O que é mais difícil, escrever o primeiro ou o ultimo capítulo?
R:O primeiro. Porque ele tem que ser muito bom para que os leitores queiram continuar a leitura do livro Até o final.

-Onde tirou inspiração para o título?
R:Uma colega minha queria beijar o professor e ela não soube esperar e acabou colocando tudo a perder. Daí coloquei o nome do meu livro de o beijo tão esperado. haha


-Qual personagem do livro você gostaria de trazer a realidade?
R:O professor Rafael. 

-Se o seu livro fosse adaptado para as telonas do cinema, quais atores e atrizes gostaria que desse vida a seus personagens?
R:Sérgio Guizé como Professor Rafael
Milena Toscano como Mariza
Jeniffer Nascimento como Mônica
Bruno Gagliasso como Breno


Qual sensação de publicar um livro?
R:Deve ser a melhor possível. Imagina só, uma história escrita por mim sendo disponibilizada para todo mundo que quiser ler?  Nossa, mano!


-O que você tem achado mais difícil desde que começou a postar seu livro?
R:Conseguir que os últimos capítulo tenham a mesma quantidade de  leituras do que os primeiros. 


-Qual a pior e melhor crítica que seu livro recebeu? 
R:A melhor é que ele está muito bom e a pior é que preciso corrigir uns errinhos de português. haha


-Acha blogs literários importantes? qual a sua visão em relação a eles?
R:Eu acho importante. De certa forma eles nos ajudam a decidir se devemos comprar um livro ou não quando lemos posts de resenhas. 


-O que fazer quando os princípios, ideologias e pensamentos e contrário ao seus? Ja modificou suas ideias por causa de um personagem?
R:Não. Nunca mudei um pensamento meu por conta de um pensamento de algum personagem.

-"Representatividade literária`. O que essa palavra significa pra você? Diria que sua obra ou personagem se enquadra nesse quesito?
R:Não. Meu livro não se enquadra nesse quesito.


-Pesquisas são importantes para uma base de construção de historias e personagens, você costuma pesquisar? e alguma vez uma pesquisa de determinado assunto mexeu com você mais do que o esperado?
R:Sim faço bastante pesquisas. Em uma das pesquisas que realizai sobre período de faculdades, me fez ficar arrependida de eu não ter feito faculdade enquanto era o tempo. 


-O mercado literário se modificou bastante nos últimos anos, o que acha dessas mudanças e quais impactos dela pra você como escritor(a)? E o que acha dessa influencia atual em determinados temas/gêneros?
R:Sei lá, tipo que por mais que eu escreva desde pequena, me considero nova nesse mundo literário, pois naquela  época eu não costumava ler como leio hoje em dia. Pelo que tenho notado, nos tempos atuais tem mais oportunidade de outras pessoas  conhecerem nossas obras  através da internet. O que acaba facilitando de ser reconhecido. 


-`Machismo e feminismo` são assuntos debatidos com frequência, e eu como leitora e blogueira acho que são de extrema importância, assim como o preconceito racial e homofobia. Você tem preocupação com esses temas no momento de construção da sua historia? e como lida quando de alguma  forma esses temas se tornam cruciais para o livro?
R:Não gosto de colocar esses temas nos meus livros. Na vida real se fala muito disso, e como escrevo para fugir um pouco da realidade feiosa em que vivemos evito ao máximo citar certos assuntos nas histórias. 


-Já criou algum personagem baseado em alguém real?
R:Já. O Rafael foi baseado numa pessoa real e a história do   livro foi baseada num acontecimento real.

-Qual citação favorita que já escreveu?
R:A Mariza costuma dizer uma frase bem assim: `O medo existe pra gente enfrentá-lo e passar por cima dele.  - Essa e a minha citação favorita até agora.


-Planos para o futuro? quais?
R:Não gosto de fazer planos. Sempre quando faço dão errado, agora eu deixo tudo nas mãos de Deus.

-Como lida com as críticas?
R:Eu faço o maior proveito possível. Tento transformá-las em críticas constritivas. Quando as críticas são  maldosas, eu apenas ignoro. 

-Me diz como conheceu o blog, e quais tem sido suas experiências com ele?
R:Conheci através do concurso 'Crush Literário'. Sempre dou uma passadinha por ele agora pra dar uma lida nas novidades qual têm por lá. 

 -O que acha mais frustante no meio literário?
R:O valor para publicar um livro. 

-Tem ritual de escrita, cronograma ou algo do tipo?
R:Que nada. Eu vou fazendo pequenas anotações no decorrer do dia e depois encaixo tudo quando vou escrever o capítulo. 

-Quais metas como escritor(a)?
R:Ter pelo menos um livro publicado antes dos meus 40 anos. haha


-Bandas/cantores favoritos? 
R:Fernandinho (cantor gospel)

-Costuma ouvir música na hora de escrever?
R:Sim. Normalmente a mesma música várias vezes seguidas, principalmente quando a música combina com o personagem. 

- Quantas obras tem no total publicadas e não publicadas?
R:Tenho uma publicada no wattpad e 3 escritas num caderno. 

-Já interrompeu alguma leitura por conter tema que lhe incomodasse  ou por qualquer outra razão?
R:Sim


-Qual momento ate agora foi o mais marcante em sua carreira?
R:Esse momento em que estou dando minha primeira entrevista. Estou fiando famosinha. haha

-Qual a sua relação com blogs literários? E qual a sua opinião em relação a rixa entre blogueiros literários e escritores, autores acusando blogs de somente querer livros e blogs acusando autores de serem` canguinhas` em não querer enviar livros, marcadores e etc... mesmo que atualmente seja menos frequente, o que acha que falta entre escritores e blogs, para que esse tipo de coisa seja evitada?
R:Eu acho que falta mais parceia entre autores e blogs.

-O que acha de blog. igs e também de autores que entram no meio literário,  para ter fama, não por amor ou alo do tipo? E qual a sua opinião em relação a acharem que a fama vem de imediato?
R:Eu não concordo com a atitude dessas pessoas, mas cada um  com seu cada um. Quem sou eu pra julgar alguém, não é e mesmo? Agora, em relação a fama ser de imediato, eu acho que tudo que vem rápido acaba rápido, então para um autor ter sua fama ele precisa ter pelo menos uma obra muito bem escrita e com uma trama muito boa mesmo para atrair leitores ao ponto de adquirir uma fama.


-Qual a sua relação com os livros, digo como leitor(a)? qual gênero não pode faltar na sua biblioteca?
R:Eu gosto de ler um bom romance.

-Qual a pior e melhor coisa em ser escritor?
R:A melhor é que você pode expandir sua imaginação. E a pior é quando você quer publibacar um livro em uma editora e não tem dinheiro pra isso.

-De todas as sua obras qual mais gostou de escrever?
R:O beijo tão esperado. Porque foi a primeira que pude compartilhar com outras pessoas para que ela pudesse ser lida.

-Qual tema sente que não seria capaz de escrever?
R:Terror. Acho que tem algumas mensagens subliminares que eu não gostaria de mexer. rsrs 

-Se pudesse ser um animal, qual seria?
R:Um tigre

- Qual conselho daria para escritores que estão cada dia entrando nesse meio e deseja ter seu livro publicado?
R:Não desista. Tudo se conquista com muito trabalho e dedicação.

...

Um comentário: