07 julho 2017

" A.K.Raimundi"-Entrevista com Escritores(Maratona de Entrevistas) -

Olá amadinhos! Estou trazendo mais uma mega entrevista para vocês. Vamos que vamos que ainda tem muita entrevista boa para compartilhar com vocês.

É em breve estarei trazendo uma mega novidade aqui no blog, gente estamos chegando aos 400 seguidores, é eu estou mega feliz, então se vocês curtem os conteúdos do blog, compartilhe com os amigos.  Agora chega de enrolação!!!!!


Amanda Karoline Raimundi,  23 anos , reside em São Paulo,  leitora compulsiva, se aventura desde ficção, aventuras, magias, começou  muito cedo a  paixão por livros e desde então não parou  mais. De Harry Potter até romances eróticos...  Descobriu na escrita uma nova paixão, dando vida a personagens, cidades, histórias. Atualmente escreve o terceiro livro da Série Renda-se se puder.
Em 15 de janeiro de 2017 entrou para a plataforma digital wattpad, ela tem cinco livros na plataforma, vocês podem saber mais sobre suas obras no perfil da escritora:https://www.wattpad.com/user/AKRaimundi
O livro(físico) Renda-se se puder, está em pré-venda, é vocês podem adquiri-lo clicando aqui: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfY0wrDq3M6VPOE7ve9K4TUI_p2jGvW_HMKkLRyDFi6nJX48g/viewform


-Qual foi a primeira coisa que escreveu? (pode nos dar uma amostra?)
R= Foi um conto, ainda na época de escola mesmo. Foi ai que surgiu minha paixão por escrita.
Na época eu era viciada na saga Crepúsculo, ai eu trouxe para a vida real, e dei uma apimentada a mais rsrs. Um Edward 2.0 rs

-Qual sua relação com os livros, digo como leitora?
R=Compulsiva, não posso numerar quantos livros leio por mês, mas a Saraiva passa quase toda semana em minha casa.

-Qual seu gênero literário favorito?
R= Hoje posso dizer Romance, mas eu transito por tudo, leio desde Harry Potter até livros sobrenaturais.

-Sua maior dificuldade como escritor(a)?
R= Não vejo como maior dificuldade, temos varias. Ser reconhecido, ter finalmente o sonho de publicar o livro. Mas eu não vejo dificuldade, vejo como um degrau a se atingir.

-Sua família sabe que escreve? (Todo mundo quer saber essa parte ha ha)
R= Haha, sim. Quando leram um trecho do meu primeiro livro ficaram meio chocados, mas logo minha mãe adorou a historia, até meu avô eu fiz ler meu livro.

-Já pensou em desistir de escrever?
R= Sim. Cheguei realmente a parar, voltando agora em 2016.

-O que você acha que é preciso pra ser um bom escritor(a)?
R= Paixão. Lógico que temos vários fatores para um bom texto ou uma historia, mas acredito que o que move é a paixão.
Você como leitor se identifica, quer sentir o que o mocinho ou a mocinha sentiu na cena de romance, ou o susto no livro de terror. Acredito que um bom leitor tem que ter paixão na escrita e se entregar.

-Na sua opinião, qual a principal função do escritor(a)?
R= Eu vejo o escritor como um encantador. Muitos leitores buscam nos livros diversão, suspirar por um romance. Quem nunca pegou um livro para fugir de um problema, ou para espairecer? Somos semeadores de sentimentos.

-Qual foi o momento em sua vida que você disse "isso está muito bom! Quero que todos vejam"?
R= Quando escrevi a primeira cena erótica, eu mesma suspirei. Lembro que estava sozinha em meu quarto e falei “Uau, isso ta bom. Meu Deus” rsrs quando mostrei para meus pais eles me olharam (foi hilário) minha mãe soltou “Nossa filha” rsrs

-O que você sente enquanto escreve?
R= Libertação, paz. Eu escrevo por amor.

-O Que você acha de seus leitores?
R= Adoro todos os tipos de interações, amo quando minhas leitoras me escrevem comentando sobre o livro ou que queria um dos meus personagens para elas. Adoro esse contato de escritor e leitores.

-O que você de hoje, diria a você de antes?
R= Não desista dos seus sonhos, por que no final você será uma escritora muito boa, e, a caminhada que você achou ser difícil ou quase impossível vai se mostrar mais fácil.
“Nossos temores são piores dentro de nossa cabeça”

-Se você pudesse ser um personagem do seu livro, qual seria?
R= Ângela. Apesar de que eu vejo um pouco de mim em cada personagem.

-Você inspirou-se em alguém para escrever um de seus personagens? Um possível amor talvez?
R= Kkkk, talvez o cafajeste possa ser um ex-amor.

-O que e mais difícil escrever o primeiro capitulo ou o ultimo ?
R= Com certeza o último, pois no começo você tem todo o esquema, como quer que cada personagem apareça. E de repente no meio do livro eles seguem rumos que você não previu.

-De onde tirou inspiração para o titulo?
R= Do amor, meus livros são sobre o amor, sobre todas as formas de amar e de se render a ele. Mesmo que em algumas você possa quebrar a cara, rsrs

-Qual personagem do livro você gostaria de trazer a realidade?
R= Ah! Paul Vetter.

-Se o seu livro fosse adaptado par as telonas do cinema, quais atores e atrizes gostaria que desse vida a seus personagens?
R= De mulher eu não sei, mas para representar o Paul Vetter seria Nick Bateman

-Qual sensação de publicar um livro?
R= Ainda estou sentindo isso, meu primeiro livro sai agora em agosto, e eu estou em êxtase. É muito bom ver um sonho finalmente realizado. Além de ter aquele friozinho na barriga sobre o que os leitores acharam.. fico assim até mesmo publicando em plataformas digitais.

-Em qual editora você quer publicar o seu livro? Você já tem isso em mente?
R= Eu procurei nas duas que mais gosto Pandorga e o selo Fabrica 321, porém não foi feito por elas, agradeço todo o atendimento que tive na Editora Autografia, eles foram um amor comigo e com meu livro.

-Vai dedicar /Ou dedicou seu livro a alguém?
R= Sim, a minha família, se não fosse o apoio deles eu não teria insistido nisso.

-O que você tem achado mais difícil desde que começou a postar seu livro?
R= Manter um padrão de postagem, gosto de postar vários capítulos, mas nem sempre tenho o tempo para isso

-Qual a pior e melhor critica que seu livro recebeu?
R= A pior foi que minha personagem se apaixonou e a leitora disse que isso não poderia acontecer, pois onde uma personagem forte dona de empresa não poderia se render ao amor e ainda ficar ciumenta.
E as melhores são dos leitores que gostam e deixam seus comentários do que mais gostaram ou das partes que amaram.

-Acha blogs literários importantes? Qual é a sua visão em relação a eles?
R= Muito, é ótimo para leitores e ótimo para autores, muitas pessoas procuram livros ou informações sobre livros pelos blogs, eu sou uma rs

-Sua opinião sobre a rixa que dizem ter entre escritores e blogueiros?
R= Eu evito esse tipo de rixa, mantenho contato com blogueiros, porém não fico forçando para gostarem do meu livro, pois cada um tem um segmento que gosta mais.
 É um trabalho mutuo, tanto dos autores como blogueiros, se você divulga um trabalho tem mais visualização e com isso os dois crescem juntos. É como o velho ditado “Uma mão lava a outra”.

-Como conheceu o blog "Amante dos Livros"?
R= Eu acompanhava as matérias publicadas no face e comecei seguir o blog.

-Bom para mim e uma honra tê-lo(a) aqui, e o que você espera dessa nossa parceria?
R= As melhores coisas, afinal seu blog tem diversos seguidores, e é muito importante ter esse tipo de parceria, isso ajuda tanto a alavancar o blog como o escritor. Da outras possibilidades para nosso trabalho.

-O mercado literário e um pouco difícil, vários gostos e opiniões, desejos diferentes. E um ponto que atualmente e muito debatido e sobre a representatividade. Qual a sua opinião sobre a "representatividade"?
R= Eu vejo que tem tanto talento bom, tanto livro de qualidade por ai esperando apenas uma oportunidade para lançar ao mundo. É um verdadeiro trabalho de formiga, um passo de cada vez.  Cada um tem um gosto, é difícil agradar todo mundo, vejo isso pelo meu trabalho mesmo tem pessoas que não gostaram, outras amaram.  Eu digo por mim aceito todas as opiniões desde que aja respeito, é aquela coisa não é por que você não gosta de um trabalho de uma pessoa que você vai criticá-la ou ofender.

-Uma mensagem para os leitores/escritores que estão cada dia entrando nesse meio, e deseja ter seu livro publicado, qual seu conselho a eles?
R= Persiga seus sonhos, sempre. Não importe com o que as pessoas falam, seja você, seus sonhos e viva intensamente.
Eu mesma abandonei meus sonhos como autora, mas decidi ir com a cara e coragem. Às vezes o medo é muito pior em nossas mentes. No fim, o que vale mesmo é o que eu vivi e as experiências que adquiri no meio do caminho.




Nenhum comentário:

Postar um comentário